Newsletter

Receba informações via e-mail

Des-inscrever    



Patologias

02 Principais Perguntas e Características sobre Ansiedade

Instituto OlhosDaAlmaSã

Obs.: Este material deriva de diversas entrevistas feitas ao analista, psicólogo e pesquisador em saúde mental Jorge Antonio Monteiro de Lima que foram  coletadas em diversos programas de rádio, jornais, televisão, enviadas ao web site do Instituto OlhosDaAlmaSã, e a outras participações junto a mídia. Também agregamos perguntas desenvolvidas pela assistência   nas inúmeras palestras desenvolvidas todas compiladas neste site. Questionamentos mais comuns aos dias de hoje. Por isto neste material mantivemos a linguagem coloquial rotineira, visando uma melhor assimilação do leitor.

1) O que é ansiedade. E quais os seus principais  sintomas?

Jorge Antonio Monteiro de Lima - É uma pré-doença que dependendo do grau e estágio pode ir agravando gradativamente conduzindo a patologias orgânicas severas como hipertensão, obesidade, ulcera, gastrite, neurose, sistema nervoso alterado...Toda doença mental tem algumas características básicas:

A. O grau de intensidade: leve, moderado, agudo (insuportável);

B. A duração do sintoma: se tem durado mais de 15 dias sem a diminuição da intensidade;

C. A dinâmica: o acúmulo de  4 ou mais sintomas  dos descritos abaixo;

D. O grau de fixação: a dificuldade em encontrar saída para o problema.

São sintomas dos transtornos de ansiedade:

  • Neurose ativada  - dificuldade  em mediar a  vontade do Eu(ego)  com as  demais  instancias da personalidade e  as situações da vida.
  • Esgotamento nervoso;
  • Esgotamento físico;
  • Stress;
  • Dificuldade em administrar afeto, tempo e realidade;
  • Nervosismo e irritabilidade acentuados;
  • Apatia e cansaço profundo;
  • Somatização  - criação  de  sintomas  físicos sem  fundo orgânico justificável;
  • Compulsão e ou obsessão;
  • Persecutoriedade - mania de perseguição;
  • Sistema  imunológico  abalado- surgimento  de  diversas patologias   como:   cardiopatias, problemas   gástricos, infecções, problemas de pele...
  • - egoísmo
  • - alienação
  • - irritabilidade
  • - inquietude
  • - apatia
  • - facilidade de dispersão com ou sem drogas associadas
  • - perda de memória e  concentração
  • - instabilidade frente a objetivos de vida e as próprias emoções

2) O que causa a ansiedade? Ela é comum em nossa sociedade?

Jorge - Sim  é extremamente comum. Hoje em dia aproximadamente 54% da população geral sofre algum tipo de ansiedade patológica que coloca o indivíduo fora de controle abalando seu sistema nervoso. O estresse hoje atinge 99% da população geral. São causas desta ansiedade: a violência urbana, desemprego, fome, crise política, moral, econômica, social a falta de perspectiva de que as coisas vão melhorar, a banalização da cultura, massificação do pensamento coletivo em nossa sociedade, mercantilização da afetividade, crises afetivas, banalização da sexualidade e perda de contato com o sagrado, queda na qualidade de vida  tudo isto fomenta o aumento da ansiedade. Estamos em um mundo em crise de valores mais profundos, ou seja, numa crise existencial coletiva e isto tudo nos retira as certezas em que tanto nos agarrávamos. Fora isto tudo vem a globalização, a velocidade e o excesso de comunicação que na maior parte das vezes é inútil pois não conseguimos absorver tudo(descrevi isto em meu livro "A visibilidade dos invisíveis". A consciência humana mudou sua temporalidade e o tempo vivencial está mais acelerado que o da natureza  e isto causa a ansiedade. Temos vivido de futuro e nos esquecemos facilmente do presente e do passado. Por último o mais triste de tudo: o ser humano vem sendo tratado como uma máquina programável, cujas reações podem ser mensuradas, avaliadas e previstas qual um autômato. Na área de saúde isto é claramente visível. A busca por "aditivos" químicos está desenfreada, drogas e mais drogas lícitas ou ilícitas. A neurociência atual que tanto fala da afetividade nos deixa claro que todo sistema nervoso é regido por contexto subjetivo em que cada um será um ser individual. Mas mesmo ela tem um racha quando encontramos toda uma "forma de programação" embutida em sua práxis. Veja o tanto de técnicas e terapias milagrosas que são anunciadas o tempo todo pela mídia. Estamos na era da panaceia desvairada, a droga milagrosa que vai retirar seu sofrimento urgente, da psicoterapia curtíssima em 3 sessões, tudo sem trabalho nem esforço. Banalização de tudo. Quer ansiedade maior que isto? A mercantilização da área de saúde crescente é algo que nos dá medo. Atenda o mais rápido possível o maior número de pacientes que você fica rico! Este é o apelo passado subliminarmente. Produção em série para curar doenças? Este é o modelo proposto por planos de saúde e pelas universidades, aceito e sacramentado pelo ministério da saúde.

Esta é a angústia existencial deste novo milênio.Um problema social de saúde, que a saúde não pode resolver.

3) Como é tratada a ansiedade?

Jorge - Isto vai depender diretamente do grau de intensidade da mesma no individuo. Cada caso é um caso. Em termos gerais nós do Instituto OlhosDaAlmaSã atuamos em duas frentes:

A) Sintomática - isto envolveria o emprego de medicação alopática, fito terapia, homeopatia e técnicas de psicoterapia que auxiliariam na retirada do sintoma. Isto minimizaria uma eventual crise. O emprego de técnicas de meditação, respiração, relaxamento também são utilizados. Só que isto por si só não é suficiente. A pessoa ansiosa tende a migrar a ansiedade de um ponto a outro. Posso citar exemplos de pacientes obesos que migram sua ansiedade para uma anorexia nervosa ou para o alcoolismo ou casos de pacientes com pânico que migram sua patologia para uma depressão ou um transtorno obsessivo compulsivo. Isto ocorre pelo deslocamento do foco de origem da doença ou seja a ansiedade é deslocada pelo tratamento sintomático. Para evitarmos tal situação junto com o tratamento sintomático utilizamos a análise de Jung em que buscamos os fatores singulares que geram a ansiedade e que caracterizam cada caso como típico.

B) Entramos no segundo aspecto dos tratamentos de ansiedade, que são o tratar a origem do problema na personalidade. O indivíduo terá de modificar sua personalidade, buscar uma harmonia interior com sua própria essência, resgatar sua qualidade de vida, e encontrar seu sentido de vida. Muitos problemas de ansiedade são gerados por que as pessoas não encontram sentido para as suas vidas e isto independe de classe social ou cultural. Neste sentido devemos encarar a psicologia do destino proposta por James Hillman.

Saliento que a ansiedade só deixará de existir quando o indivíduo se harmonizar consigo mesmo e a análise profunda pode ajudar o indivíduo a conquistar isto. É um caminho de auto conhecimento, consciência crítica, de reforma íntima, de mudança interior.

Todavia hoje em dia é o que menos as pessoas querem, preferindo muito mais fugir e ou tentar anestesiar a própria consciência o que tem aumentado significativamente  o grau patológico da ansiedade em nossa civilização.

4) Vem sendo extremamente comum em nossa sociedade moderna pessoas se queixarem de transtornos alimentares (obesidade, anorexia...), distúrbios de sono, dores físicas pelo corpo, dor de cabeça e cefaleia, irritabilidade acentuada. Isto tudo tem algo a ver com a ansiedade?

Jorge - Tudo! Veja que estas queixas são comuns a quem tem depressão ou pânico. Sinto que há uma ligação intensa entre a ansiedade e a tensão nervosa uma gerando a outra e desencadeando todos estes processos. É comum inclusive a uma pessoa ansiosa sentir dores físicas por todo corpo sem origem definida. Assim fazem exames e os mesmos não mostram claramente a origem do processo da ansiedade que é psicossomático.

Um problema nos tratamentos é a visão sintomática que dissocia o sintoma da origem do problema.Isto nos torna escravos de um modelo de sistema de saúde falido, que não resolve.

As dores físicas devem ser tratadas mas com o foco na ansiedade,associando ao tratamento a psicoterapia caso contrário não teremos efeitos positivos nos tratamentos.

Comentários

Conceição reis
11/09/2017 20:23:25

Me sinto muito nervosa a uns dias , sinto todos os sintomas de ansiedade. Estou com medo sera que eu tenho problema de coração e acho q é ansiedade, me ajude

joao paulo da silva
29/09/2014 16:00:27

apenas uma pergunta; é possível uma crise de ansiedade levar a um desmaio ou convulsão, perda de memória recente, confusão mental?

Roger Ferreira
18/09/2014 21:53:02

Estou ultimamente tendo alguns problemas causados pela excessiva ansiedade. Nunca tive pressão alta e agora, aos 33 anos, já recebi o diagnóstico de hipertensão leve. De todas as origens possíveis apontadas no textos, identifiquei-me mais com o não encontro do sentido pra vida apesar de ser religioso e ela me dar a resposta, mas a vontade de ter uma visa satisfatória no presente é maior do que as promessas de Deus de um futuro melhor que nunca chega. Já fiz terapias, mas no momento estou sem tempo, mas sei que preciso desacelerar minha vida e encontrar tempos pra sessões e sei que isso é possível. Sei que minha vida depende disso que eu queira ou não.

Comentários são muito bem-vindos, por favor, poste o seu! Iremos avaliá-lo e sendo um comentário construitivo publicaremos ele aqui junto ao texto.

Nome:

E-mail:

Texto:


Recomendação

Se gostou do texto que acabou de ler, talvez queira recomendá-lo a algum conhecido. Use o formulário abaixo para fazer isso facilmente.

Seu nome:

Seu e-mail:


E-mail #1:

E-mail #2:

E-mail #3:

E-mail #4:

E-mail #5:

Al. Paranã, Qd. 128, Lt. 18, nº 1203, Setor Jaó, Goiânia  |  Cep: 74673-050  |  Fone: (62) 9 9187-5157  |  contato@olhosalma.com.br

 

Desenvolvido por:

LOBO's NET - www.lobosnet.com