Newsletter

Receba informações via e-mail

Des-inscrever    



Artigos

Onisciência na comunicação
01/12/2017 00:00:00

Fragmento de meu novo livro “Visibilidade dos Invisíveis” a ser lançado em 2019.

 

O fruto da consciência foi descrito no mitologema hebraico no livro de Gênesis: o castigo decorrido de se provar o fruto da árvore da vida, o fruto da sabedoria, e o consequente banimento do paraíso. A inocência perdida decantada no paradigma: "é pena não ser burro não sofreria tanto “cantaria Raul Seixas”. Qual o limite do saber? Até onde nos é permitido conhecer?

Foi com o emprego maciço das redes sociais, com a internet que o conhecimento humano, a capacidade de pesquisa foi ampliada. A disseminação de ideias, artigos, livros, revistas virtuais, espalhados em mecanismos de busca. Em alguns cliques no computador ou no celular podemos acessar milhares de conteúdos sobre um determinado assunto em milionésimos de segundos. Todo conhecimento humano produzido a mão acumulado a milhares de anos. Entre em uma ferramenta de busca e digite artigos acadêmicos sobre comunicação e perceberá que aparecem mais de 300 mil artigos para você saborear. Mas qual deles tem conteúdo?   Basta querer que seus desejos   serão realizados - é o tratado da ilusão pós-moderna. Um componente magico e mítico qual um gênio da lâmpada que pode saciar sua curiosidade e anseios com uma esfregadinha.

Com o advento da telefonia celular   tudo isto foi transposto a vida cotidiana nos acompanhando diariamente onde estivéssemos. Não há mais local nem hora certa para saber das coisas. Podemos acompanhar "tudo" uma onisciência que ecoa "não sabeis que sois deuses"...

Com o emprego de aplicativos como o whatsapp e outros mecanismos de comunicação em rede está troca foi intensificada. Além dos conteúdos acima citados podemos trocar nossa opinião e participar da vida social em grupos distintos com "zilhões" de colegas "amigos" virtuais. Tanta informação disseminada instantaneamente tanto poder e ilimitação que o sentimento psicológico recorrente da atualidade é o da impotência, o de não dar conta, o não consigo e a apatia. Tanto de tudo de tantos que a crise de individuação se instala perplexiva na inexistência de um rumo na vida. O ser humano perdido diante de tantos caminhos já não sabe mais qual é a estrada certa, nem para onde voltar.  

A capacidade psicológica de percepção, assimilação reflexão é limitada. Se perder no meio da vastidão sem uma bussola comum, como uma criança em um shopping center repleto de brinquedos, vagamos. O instinto criativo, nossa curiosidade, a vontade de saber e de trabalho cooptando o sentimento de impotência, fracasso, culpa por não dar conta de tudo de tanto que deveria assimilar. Frustração é a recorrência da onisciência direta que se alia a vaidade e arrogância pós-moderna. O reflexo de um exótico comum entre tudo e nada caracterizando o vazio... o velho abismo que olha em seus olhos e evidencia todo saber para que mesmo? ...(continua)

 

Comentários

Comentários são muito bem-vindos, por favor, poste o seu! Iremos avaliá-lo e sendo um comentário construitivo publicaremos ele aqui junto ao texto.

Nome:

E-mail:

Texto:


Recomendação

Se gostou do texto que acabou de ler, talvez queira recomendá-lo a algum conhecido. Use o formulário abaixo para fazer isso facilmente.

Seu nome:

Seu e-mail:


E-mail #1:

E-mail #2:

E-mail #3:

E-mail #4:

E-mail #5:

Al. Paranã, Qd. 128, Lt. 18, nº 1203, Setor Jaó, Goiânia  |  Cep: 74673-050  |  Fone: (62) 9 9187-5157  |  contato@olhosalma.com.br

 

Desenvolvido por:

LOBO's NET - www.lobosnet.com